EE em casa: aspiradores de pó

Publicado em 30/Jul/2020 às 18h40 Atualizado em 30/Jul/2020 às 19h05

Por Gabrielle Adabo - IEI Brasil
Revisão técnica: Rodolfo Gomes

Tirar o pó acumulado das superfícies dentro de casa é uma das tarefas (e talvez uma das mais repetitivas) da faxina. A importância dessa ação aumenta se você tem, ou mora com alguém que tem, problemas respiratórios como a rinite. Essa atividade também faz parte do dia a dia de quem tem um bichinho de estimação que solta muito pelo. Muita gente prefere contar com o aspirador de pó para realizar essa tarefa pela comodidade e rapidez em eliminar a sujeira. Mas qual será o impacto desse equipamento na conta de energia ao final do mês?

Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), um aspirador de pó que funciona ligado na tomada consome, em média, de 1 a 1,5 kWh para cada hora de uso. Nós pagamos pela quantidade de eletricidade que consumimos em casa, assim como a água. Se considerarmos a tarifa média de R$ 0,79 por kWh e multiplicarmos por esse valor de consumo médio de eletricidade dos aspiradores (0,79 vezes 1,5) chegaremos ao valor de R$ 1,19. Então, nos custa R$ 1,19 toda vez que usamos o aspirador durante uma hora. Se você usar o aparelho por 15 minutos, todos os dias, em um mês de 30 dias (ou seja, R$ 0,30, valor que equivale a 15 minutos de uso, vezes 30), você gastará um total de R$ 9,00 na sua conta de energia mensal.

Dados da Pesquisa de Posse e Hábitos de Uso de Equipamentos Elétricos na Classe Residencial 2019 (PPH 2019) mostram que apenas 7,96% dos domicílios brasileiros têm aspirador de pó (a pesquisa foi feita com uma amostragem de 18.775 pessoas, habitantes de todas as regiões do país). A maior parte desses aparelhos está nas classes A e B e diminui conforme se avança para a classe D/E. O Sul do país concentra a maior parte dos aparelhos, contra pequenos percentuais de cerca de 1,5% no Norte e no Nordeste. Com relação aos hábitos de uso, a maior parte dos brasileiros utiliza o aspirador uma vez por semana e por um tempo que varia de 10 minutos a uma hora. 

Com a quarentena, as vendas de aspiradores de pó aumentaram muito. O crescimento foi de quase 50%, somando lojas físicas e virtuais, segundo dados da consultoria GfK. As vendas on-line mais do que triplicaram entre o final de março e início de abril, comparado ao mesmo período do ano passado. A venda de aspiradores de pó robôs aumentou 802% em abril. Segundo o Google Trends, que mostra as tendências de buscas no Google, o interesse pelo termo de pesquisa "aspirador de pó" mais do que dobrou de março, quando começou a quarentena, ao início de maio e se mantém acima de 80 (em uma escala de 0 a 100) desde então. Comparado com os últimos cinco anos, é a maior alta constante de buscas pelo aparelho, que normalmente só tinha picos de buscas nos meses de novembro e dezembro.

O aspirador de pó não tem a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE) do Inmetro (assista aqui a um vídeo sobre ela), nem o Selo Procel de Economia de Energia, ferramentas que poderiam orientar quanto ao gasto de energia (veja na figura abaixo quem é quem). Isso deixa o consumidor “no escuro” na hora da compra e o impede de escolher um aparelho mais eficiente. Infelizmente, também, muitos dos aspiradores à venda não têm sequer a indicação do consumo de energia nas especificações técnicas (como pudemos constatar em uma pesquisa rápida em sites de vendas).

A seguir, você encontra algumas dicas que podem ajudar a economizar energia ao usar o aspirador de pó.

Dicas:

Ajuste a velocidade
Muitos aspiradores de pó possuem botões de controle da velocidade do motor, com opções de maior ou menor velocidade. Se o seu aspirador possui essa função, usá-la pode ajudar a reduzir o consumo de energia. Isso porque nem sempre é preciso usar o aspirador na velocidade máxima para limpar bem. As diferentes velocidades do motor do aspirador de pó correspondem a uma determinada potência de aspiração, de força de puxar o ar e a sujeira. Quanto maior essa força de puxar, ou seja, quanto maior a velocidade do motor, mais energia ele vai consumir. Faça testes com o seu aspirador com diferentes tipos de velocidades e superfícies e repare em quais a velocidade mais baixa pode ser uma boa escolha.

Limpe o filtro
Limpar o filtro do aspirador de pó também é uma forma de economizar energia. Quando o filtro está muito sujo, o aparelho suga com menor força. Você poderá notar que após limpá-lo o aspirador suga bem mais. Se o aspirador estiver com o filtro sujo, será preciso usá-lo numa velocidade maior para compensar a perda de aspiração e isso significa gastar mais eletricidade para fazer a mesma coisa.

Use os acessórios
Os aspiradores de pó normalmente são vendidos acompanhados de alguns acessórios como bocais, de diferentes tamanhos e aberturas, e escovas. Use-os, pois eles ajudam a otimizar o trabalho, como alcançar pequenos espaços ou remover a poeira mais rapidamente de tecidos. Gastando menos tempo para sugar o pó você também gasta menos energia. O uso desses acessórios também possibilita a redução da velocidade do aspirador.

Cheque as mangueiras
Alguns aspiradores possuem mangueiras flexíveis. De vez em quando dê uma olhada dentro delas para saber se tem algum objeto preso, como bola de papel, tufos de cabelo, peças de Lego ou outros objetos inesperados que quem tem criança ou animais de estimação em casa deve conhecer bem. Objetos empacados dentro das mangueiras obstruem parte da passagem do ar, reduzindo a força do ar aspirado, e das duas, uma: ou passamos o aspirador mais vezes no mesmo local para retirar toda a poeira ou aumentamos a velocidade do motor para fazer isso mais rápido. As duas formas significam consumo maior de eletricidade e dinheiro sendo sugado do bolso. Para checar a mangueira, retire-a do aspirador, estique-a e olhe para dentro. Faça isso num lugar com bastante claridade ou acenda uma lanterna. Jogar uma pequena bola também pode ajudar. A bola, que pode ser de pingue-pongue ou menor (desde que passe com certa folga) precisa entrar por um lado e sair pelo outro com facilidade. Se ela ficar presa, significa que algo dentro está entupindo a passagem.

Use a flanelinha
Se você está disposto a adotar medidas drásticas para reduzir o consumo do aspirador de pó, uma sugestão é diminuir a frequência de uso do aparelho, intercalando com o uso de utensílios mais “tradicionais”, por assim dizer: as flanelinhas ou paninhos de tirar pó. Para quem tem problemas respiratórios, a sugestão é usar o paninho levemente umedecido para evitar que a poeira levante e se espalhe pelo ambiente.

E aí, gostou das nossas dicas? Aumentou a frequência de uso do seu aspirador de pó durante a quarentena? De acordo com a enquete feita pelo IEI Brasil, metade das pessoas disseram que estão usando mais o aparelho nesse período:

Concorda? Deixe seu comentário!

Este post faz parte da série "EE em casa" criada pelo IEI Brasil para dar dicas de eficiência energética no uso dos aparelhos durante a quarentena. Acesse aqui nosso post sobre geladeiras e aqui o sobre máquinas de lavar. 

Novo comentário

Para comentar faça login.

Não tem uma conta? Crie uma conta.